Essa pergunta: “será que sou uma boa mãe“? Nos fazemos a todos momento… E muitas vezes já deve ter perdido o sono pensando em como equilibrar a sua vida de mãe, profissional, mulher e esposa depois da transformação mais intensa que já passou.

São tantos papéis a serem cumpridos por uma única mulher, tantos objetivos de vida e tantas cobranças que, muitas vezes, entendemos que é impossível lidar com tudo ao mesmo tempo.

Os laços da maternidade são profundos e começam no mesmo momento do resultado positivo no exame. Daí vem cada transformação quase que imperceptível para os outros, mas profundamente sentidas por nós.

O nascimento pode ter diversos significados, mesmo o de separação após um longo período de união. As dúvidas e inseguranças também crescem neste período: será que sou uma boa mãe? Todo o desenvolvimento do bebê dependem de mim? Saberei cuidar do meu bebê?

Muitas de nós não tem condições de abdicar da vida profissional para se dedicar totalmente além do período de licença maternidade. E isso não te faz menos mãe.

Então, para você, mãe, eu digo: calma! Você faz o seu melhor e isso é a maternidade real. E não quer dizer que você é negligente. Quer dizer que você precisa dedicar o seu tempo para que a qualidade da sua relação com o seu filho seja plenamente aproveitada.

O método BRINC tem o objetivo de empoderar você a aproveitar todos os seus momentos com o seu pequeno em sua rotina, potencializando o desenvolvimento ao mesmo tempo que cria fortalece os laços afetivos.

Que tal começar com essas 4 dicas:

1 – Aproveite o momento do banho:

A hora do banho é mágica com infinitas e riquíssimas possibilidades de brincar e estimular. Por ser uma hora relaxante e que a criança está sem estímulos externos, sua atenção está mais focada.

Coloque bichinhos de borracha, bolinhas, esponja. Fale as partes do corpo que você está lavando, peça sua mãozinha, pezinho, perninha…Cante, conte histórias, faça massagem. Estimule o olfato com cheirinho do sabonete, shampoo, creme.

Passe a esponja e bolinhas de diferentes texturas em seus pés, suas mãos, barriga, costas… e descreva a sensação. Não esqueça de falar sobre a temperatura da água, de como a sensação do banho é gostosa. Incentive seu filho a pegar a esponja e lavar seus pés, sua barriga, seu pescoço… é um excelente momento para noção e percepção corporal.

2 – Inicie uma brincadeira na troca de roupas:

Incentive a criança colocar as meias, os sapatos, puxar a calça. Para colocar a camiseta, peça que dê um braço, o outro braço. Crie estórias neste momento, cada peça de roupa pode se tornar um novo motivo para a imaginação correr solta.

3 – Fique atento aos detalhes do caminho:

Quando sair para passear, mostre tudo ao seu redor, dê nomes, fale sobre o que estão vendo, o que estão sentindo.

Cuidado com excessos de estímulos (sons, luz e principalmente eletrônicos), não force uma brincadeira se a criança parecer irritada ou cansada.

Quando sair para passear a pé, aproveitem para pegar folhas, flores e galhos caídos no chão e quando chegarem em casa, dá para fazer uma super colagem.

4 – Curta a hora da refeição:

Ofereça colher, panelas, potes para que ele imite fazer comida. Pode dar legumes para ele fazer a comidinha. Aproveite para ensinar o nome de cada um deles, a textura, o cheiro, o sabor, isso irá facilitar a hora da alimentação.

Essa brincadeira é ótima para quando você precisa preparar a refeição. Deixe-o na cozinha (longe do fogão, ou de local que ofereça risco), ou na sala, mas próximo a você. Dê os brinquedos e chame o bebê para cozinhar com você. Enquanto isso, vocês podem contar história, conversar sobre o dia de vocês, cantar.

Coloque em prática, aproveite cada minutinho e perceba a diferença.

Aproveite e baixe as Cartilhas BRINC, com diversos passos para que você aproveite os momentos e potencialize o desenvolvimento pleno de seus pequenos.

E se quiser conteúdo mais completo, baixe o livro Super Gênios, e conheça muitas maneiras práticas de oferecer estimulo ao seu filho.

Se interessou? Conheça os outros posts!

 

 

 

 

Deixe sua opinião

Olá, gostaria saber mais sobre estimulação infantil?
Powered by