Prontidão escolar é essencial para o desenvolvimento e bom desempenho acadêmico das crianças.
Refere-se à criança estar pronta para fazer uma transição fácil, tranquila e bem-sucedida para a escola. O termo pode ser utilizado para a entrada pré-escola (jardim de infância) ou para o ensino fundamental. A prontidão escolar pode ser ativamente facilitada com planejamento para garantir que as crianças desenvolvam as habilidades apropriadas e necessárias para ajudar no aprendizado quando começarem a escola.
Enquanto muitas pessoas pensam nos conhecimentos acadêmicos (por exemplo, escrever seu nome, contar até 10, conhecer as cores) como importantes habilidades de prontidão escolar, a prontidão escolar na verdade se refere a uma gama muito mais ampla de habilidades. Além de algumas noções acadêmicas básicas, as habilidades de prontidão escolar também incluem autocuidado (ir ao banheiro e abrir lancheiras), atenção e concentração, habilidades físicas (por exemplo)
O desenvolvimento das habilidades de prontidão escolar é importante, pois, permite que os professores expandam e desenvolvam ainda mais as habilidades de uma criança nas áreas específicas de interação social, brincadeira, linguagem, desenvolvimento emocional, habilidades físicas, alfabetização e habilidades motoras finas.
Sem essas habilidades básicas já estabelecidas no momento da entrada na escola, as crianças podem ficar tentando ‘recuperar o atraso’ em comparação com seus colegas que estão avançando mais rapidamente.
Os alunos que começam a escola com as habilidades do bloco de construção (ou fundação) avançam rapidamente, em oposição aos que iniciam a escola sem essas habilidades ou maturidade, então começam o lentamente processo de desenvolvimento de preparação para a escola.

As primeiras características de prontidão escolar a serem observadas devem ser :

  •  Maturação: processo de crescimento interno que opera como fator fundamental básico durante a aprendizagem.
  • Experiências passadas: essas experiências constituem a vivência da criança e hábitos que, cremos, deve ter aprendido.
  • Motivação: além de ter maturação física e mental suficiente e uma experiência passada adequada, para tornar a aprendizagem possível o educando precisa querer aprender.

E então , alguns outros componentes necessários para desenvolver a prontidão escolar para o ensino fundamental:

  • Auto-regulação: a capacidade de obter, manter e alterar emoções, comportamentos, atenção e nível de atividade apropriados para uma tarefa ou situação.
  • Processamento sensorial: preciso da estimulação sensorial no ambiente e no próprio corpo que influencia a atenção e o aprendizado. Esse processo afeta a forma como você se senta, segura um lápis e ouve o professor (coordenação motora, equilíbrio, coordenação visual)
  • Linguagem receptiva (compreensão): Compreensão da linguagem falada (por exemplo, instruções do professor).
  • Linguagem expressiva (usando linguagem): Produz fala ou linguagem que pode ser entendida por outras pessoas (por exemplo, conversando com amigos).
  • Articulação : a capacidade de pronunciar claramente sons individuais em palavras.
  • Funcionamento executivo: Habilidades de raciocínio e pensamento de ordem superior, maturidade intelectual,  (por exemplo, o que preciso levar para levar para a escola?).
  • Desenvolvimento / regulação emocional: a capacidade de perceber emoções, integrar emoções para facilitar o pensamento. Entender emoções e regular emoções (para as respostas da própria criança aos desafios).
  • Habilidades sociais: Determinadas pela capacidade de se envolver em interação recíproca com outras pessoas (verbal ou não verbalmente). Comprometer-se com outras pessoas e ser capaz de reconhecer e seguir normas sociais.
  • Planejamento e sequenciamento: O desempenho sequencial de tarefas / atividades em várias etapas para obter um resultado bem definido (por exemplo, uma tarefa de recortar e colar ou uma planilha matemática simples).

As necessidades que a criança apresentará ao entrar na escola, para o processo de alfabetização, deverão já estar desenvolvidas. A educação infantil, e anterior a isso, as experiencias vivenciadas em casa pelo brincar, independência nas atividades de vida diária, influenciarão o desempenho acadêmico futuro da criança.

A educação começa em casa, desenvolvendo os pre requisitos para a vida acadêmica.

referencia: childdevelopment.com.au/ e portaleducacao.com.br

 

Deixe sua opinião

Olá, gostaria saber mais sobre estimulação infantil?
Powered by