Um bebê de dois anos vai para o recital de piano da irmã, senta com seus pais e, ao ouvir as primeiras notas de “Moonlight Sonata”, do Beethoven, ele começa a chorar, emocionado com a música. O vídeo que viralizou no Youtube, além de derreter o coração de quem assiste, chama atenção para um tema importante: como a música influencia o desenvolvimento cerebral das crianças?

A música e o desenvolvimento cerebral das crianças

Segundo estudiosos da Universidade do Sul da Califórnia, os cérebros de crianças que tem contato com música se desenvolvem com muito mais rapidez, particularmente, nas áreas de aquisição linguística e habilidade em leitura. As crianças que se submetem a treinamento musical têm melhor memória verbal, exatidão de pronúncia de segunda língua, capacidade de leitura e funções executivas (memória de trabalho, autocontrole, planejamento e execução de atividades, entre outras habilidades). Ou seja, tem um papel importantíssimo no desenvolvimento integral da criança.

Mas, os benefícios não estão só na parte acadêmica.

Enquanto mães e pais cantam cantigas de ninar, fazem brincadeiras cantadas e improvisam rimas, bebês e crianças são inseridos em um ambiente sonoro que inicia um processo intuitivo de musicalização. Além de criar momentos significativos no desenvolvimento cognitivo, afetivo e no vínculo com a música e com os adultos envolvidos.  Quando a música é cantada pela mãe ou outra pessoa com forte vínculo afetivo, o poder de estimulação cerebral é ainda maior. Por isso vale a pena cantar para o bebê !

A estimulação com música deve começar bem cedo, quando o bebê ainda está na barriga da mãe, pois ele já escuta e quando nasce pode recordar a voz e o ritmo que ouvia.

Durante esse tipo de interação, a criança constrói um repertório de sons e símbolos que ele usará para se comunicar. Quanto mais regular é essa exposição, mais as crianças começam a usar música para cantar para e com seus brinquedos. Elas também sentem alegria ao ouvirem os pais cantando. Mesmo que não sejam lá tão afinados, começam a improvisar as próprias canções. Assim aprendem a usar a música para compartilhar sentimentos e interagir com outras pessoas.

Como melhorar o desenvolvimento cerebral das crianças com música

Especialistas em neurodesenvolvimento infantil apontam a música como parte inerente de um “ambiente sensorial rico”: aquele onde as crianças são expostas a uma grande variedade de gostos, cheiros, texturas, cores e sons, ou seja, experiências que farão ligações entre as células do cérebro.

Expor os bebês e as crianças à música, principalmente até os sete anos, ajuda-os a aprender os sons, ritmo e os significados das palavras. Dançar uma música ajuda as crianças a desenvolver habilidades motoras, permitindo-lhes praticar sua auto-expressão e coordenação. E ajuda o corpo a trabalhar em sintonia com a mente.

Ouvir música requer habilidades perceptivas específicas, incluindo a discriminação de tom, a memória auditiva e a atenção seletiva para perceber a estrutura temporal e harmônica da música. Essas conexões neurais acontecem naturalmente nos cérebros das crianças que ouvem canções durante uma viagem de carro, por exemplo. No entanto, resultado é ainda mais efetivo naquelas que têm experiências mais ativas.

As experiências ativas, são aquelas em que encontramos oportunidades para fazer o bebê ou a criança:

  • Bater palmas,
  • Marchar,
  • Pular e se movimentar de acordo com a música
  • Jogos musicais,
  • Cantigas de ninar,
  • Dançar em ritmos variados,
  • Disponibilizar instrumentos musicais para a criança explorar
  • Cantar durante o banho,
  • Colocar músicas de ritmos variados para o bebê ouvir e cantar junto

Todas estas atividades podem proporcionar momentos divertidos entre adultos e crianças. Além da diversão, colaboram para o desenvolvimento cognitivo, potencializando a imaginação, a linguagem, a memória, a atenção e a criatividade; social; emocional; intelectual; e motor durante a infância.

Então, vamos lá. Já sabe qual será a próxima música?

Fonte: Brighthorizons.Com, Front Neurosci

2 thoughts on “Como a música influencia o desenvolvimento cerebral das crianças?

  1. Dionizio Bach says:

    A música é uma ótima ferramenta de aprendicado e diversão. Mesmo que não desenvolvam talentos artísticos,a música ajuda na concentração, auto-estima e outros benefícios se refletem em muitas outras áreas da vida.:-)

    • Stimullus says:

      Música é bom para tudo, motiva, alegra e marca grandes momentos de nossa vida. Além de trazer todos esses benefícios que você citou. Então vamos cantar, tocar e ouvir!

Deixe sua opinião

Olá, gostaria saber mais sobre estimulação infantil?
Powered by