Hoje conversaremos sobre a estimulação de recém nascidos e de bebês nos primeiros meses. Como proporcionar um desenvolvimento saudável  e pleno ao cérebro desde bem pequeno.

Já destacamos inclusive que a estimulação deve acontecer desde a gestação. Mas às vezes nos perdemos com a imensa quantidade de informações que recebemos diariamente. Ou ainda, nos perguntamos como é possível estimular um recém nascido, sendo ele tão pequeno e dorminhoco!

Pois bem, um artigo do Departamento de Medicina de Harvard, nos orienta de maneira muito rica sobre como pais de primeira viagem podem realizar atividades de estimulação sem recorrer  e também sem ir à falência adquirindo todos os brinquedos que prometem tornar a criança mais inteligente.

A ideia é a de que o seu bebê pode te ensinar, só precisamos estar atentos. As necessidades que ele apresenta, te levam às ações necessárias para tal estimulação. Portanto, respire fundo e saiba que você já tem feito muito pelo bom desenvolvimento do seu bebê. 

Estimulação de recém nascidos

O bebê é considerado  recém nascido do momento em que nasce até o 27º dia. Com 28 dias aí sim, ele torna-se um bebê, e somente aos 02 anos ele será uma criança. Por isso a estimulação de recém nascidos ocorre com menos ações que costumamos reconhecer como brincadeiras, tão marcantes para os bebês e crianças.

Eles são ainda muito pequenos e estão se adaptando ao mundo. Mas já podemos oferecer interações que  facilitam a exploração sensorial e motora: visão, audição, cheiro, toque, movimento.

Você pode aproveitar as curtas janelas em que o recém nascido esteja acordado para realizar isso – conversando e acariciando durante a troca das fraldas, por exemplo.

Segundo Lise Eliot (PhD), ao dançar, balançar, aconchegar e se mover com seu bebê, você não está apenas aumentando seu vínculo social/emocional com ele, mas estimulando o sistema vestibular do bebê (senso de equilíbrio e movimento).

Realizar este tipo de estimulação, promove a diminuição da excitação e angústia, aumento do desenvolvimento de reflexos e habilidades motoras. Além do aumento do estado de alerta visual, o que ajuda o bebê a absorver informações sobre o mundo que o cerca.

Detalhes nessa fase do desenvolvimento do bebê

Ao nascer, o recém nascido pode ver objetos que estão bastante próximos aos seus olhos (mais ou menos 25 cm), e capaz de distinguir contrastes fortes de cor, embora não com muita clareza. Estudos tem demonstrado que, dentro de uma hora após o nascimento, um bebê pode reconhecer o rosto de sua mãe – um mecanismo de sobrevivência bastante útil e que nos leva à próxima dica.

A voz da mãe pode ser reconhecida pelo bebê, desde quando ele ainda estava na barriga. Por isso conversas e cantorias são ótimas para a estimulação dos bebês, além de trazer sensação de conforto e segurança.

A qualquer momento, você pode interagir com o bebê:

Observe se o bebê responde às suas expressões faciais enquanto você fala calmamente com ele. É possível até que ele imite sua expressão facial! 

Não utilize celular e tablets, o bebê não precisa desse tipo de estimulo, e poderá ser prejudicial nessa fase do desenvolvimento.

Dicas para estimulação de recém nascidos

Na Universidade de Delaware foi realizado um estudo que descobriu que os bebês de mães com mais expressões faciais animadas estavam mais ligados a suas mães do que os bebês de mães com menos expressões faciais.

Nessa fase é possível a estimulação visual, de maneira simples e divertida

  • Você pode também mostrar objetos coloridos,
  • A estimulação de recém nascidos fortalece os laços afetivosImagens de livros com fortes contrastes
  • Aproveite a hora da banho para cantar e acariciar o bebê
  • Fale sobre os cheiros do sabonete, da roupinha limpa, e dos cheiros da casa, do almoço por exemplo,
  • Converse sobre os sons que estão no ambiente, de pássaro, de uma música, ou até uma buzina de carro ou a porta batendo.
  • Durante a troca de fralda, faça massagem nas perninhas, barriga, bracinhos.
  • Caminhe com o bebê no colo pela casa enquanto canta e conta histórias
  • Enquanto amamenta, olhe nos olhos, segure a mãozinha e faça muito carinho – nada de celular!!!!
  • Passear em parques e espaços ao ar livre, onde ele possa desfrutar de diversas experiências sensoriais,
  • Aproximar seu rosto para que o bebê veja suas expressões faciais e toque seu rosto,
  • Passear com o bebê nos braços, no sling ou canguru, no carrinho,para que e perceba diversas formas de enxergar o que está ao seu redor e as percepções de seu corpo em espaços diferentes
  • Coloque o bebê de barriga para baixo, de barriga para cima, deitado no seu peito também de barriga para baixo (por uns 3 minutos, quando ele estiver acordado). Fique junto e o incentive a permanecer nessa posição. A mudança de posição é super importante para fortalecimento da musculatura
  • Mobiles no berço e no carrinho com cores fortes e contrastantes
  • Luzes de abajur no quarto escuro

Importante

Lembrando que no primeiro mês, o bebê e a família estão se adaptando. Evite muitas saídas, prefira os estímulos realizados em casa, como a hora do banho, da troca de fralda e colo.

Evite locais de aglomeração, fechados e ficar muito tempo fora para não atrapalhar as mamadas e a rotina que está se organizando.

O bebê está em um novo lugar,  tudo é muito diferente de onde ele estava. Por isso, mesmo estando trocado, alimentado e sem dor, ele poderá chorar. Somente seu colo, carinho e paciência poderão confortá-lo. Não negue colo e aconchego ao seu bebê.

Cuidado com os excessos, cheiros e luzes fortes, sons altos, e excesso de movimentação. Isso pode estressar o recém nascido e não trazer nenhum efeito benéfico ao seu desenvolvimento.

Alimente seu bebê exclusivamente com leite materno até os 6 meses, se não houver restrição ou outro tipo de orientação médica. Seu leite tem tudo que o bebê precisa!

 

Enquanto isso, o que você precisa saber, é que estar presente, segurar seu bebê e interagir com ele o máximo possível, é o  bem maior e a melhor estimulação que você pode proporcionar à seu filho.

 

Tem mais informações em nosso ebook  de estimulação, aproveite para baixar.

Sugestão de Leitura sobre estimulação de recém nascidos

Baby Play: 100 Fun-filled Activities for You & Your Baby to Enjoy
de Dr. Wendy S. Masi & Dr. Roni Cohen Ledierman)

Deixe sua opinião

Olá, gostaria saber mais sobre estimulação infantil?
Powered by