O brincar deve estar presente em todos os momentos da vida do bebê a partir de seu nascimento. Mesmo que precise ficar alguns dias ou até meses no hospital antes de poder ir para casa com sua família.

Vários estudos (principalmente com imagens de ultrassonografia) mostram que desde muito cedo o feto já brinca dentro do útero materno: ele se movimenta, brinca com o cordão umbilical, chupa os dedinhos e até esboça expressões faciais como sorriso e choro (sem lágrimas).

O fato é que, quando o bebê nasce prematuro e precisa ficar na UTI, seu cérebro está num momento de intenso desenvolvimento, e muitas vezes acaba sofrendo lesão. Esses bebês infelizmente, acabam por apresentar com algum tipo de sequela neurológica.

O nascimento antecipado expõe o bebê a um estresse que é o oposto do conforto e proteção que ele tinha intra-útero e um dos principais fatores estressantes para esse bebê é a ausência da mãe. Dessa forma, os profissionais que ali estão devem ser agentes de proteção desse cérebro, proporcionando experiências positivas e amenizando experiências negativas sempre que possível.

Uma das formas que podemos favorecer o neurodesenvolvimento destes bebês é possibilitando o brincar:

– incentivando a mãe a interagir com esse bebê,

– conversar,

– cantar,

– permitir que suas mãozinhas estejam sempre na linha média do corpo, esses formas de estimular o bebê, favorece o alcance de suas mãos ao seu rosto, e ele pode sugar o dedo sempre que quiser se confortar.

– é possível ainda improvisar algum brinquedo contrastante (que seja higienizável) para apresentar ao bebê, dentre outras possibilidades.

Resultado de imagem para premature baby

O importante é sempre lembrarmos que este recém-nascido precisa continuar desempenhando sua ocupação principal que é o brincar.

É de grande importância valorizar esses momentos lúdicos, pois as repercussões no desenvolvimento neuropsicomotor certamente serão positivas!

Texto: Dra Hellen Delchova – Terapeuta Ocupacional no Hospital de Brasilia na Unidade Neonatal e Ambulatório de bebês de risco. Tutora do Método Canguru pelo Ministério da Saúde. Instagran: @hellendelchova.to

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá, gostaria saber mais sobre estimulação infantil?
Powered by