O Desenvolvimento sócio emocional é adquirido em etapas. Etapas de amadurecimento e convívio com outras pessoas. As crianças desenvolvem um senso de identidade, primeiro entende a si mesmo e, em seguida, um sentimento de pertencer a uma família.

Mais tarde passam a conviver em outros meios sociais como escola, igreja, parques e começam a observar outras crianças e a querer interagir com elas.

A brincadeira das crianças se desenvolve através de etapas:

  1. sozinho, perto dos outros, mas não interagindo com elas,
  2. brincando com os outros, mas não compartilhando,
  3. brincar compartilhando,
  4. brincando com um propósito
  5. e por fim brincadeiras organizadas.

Esses estágios se desenvolvem com o tempo e com a prática durante a convivência. Mais tarde, as crianças desenvolvem a capacidade de respeitar os direitos dos outros e sentir empatia por elas.

Eles aprendem a trabalhar cooperativamente com os outros e a resolver conflitos de maneira pacífica, se revezando e resolvendo conflitos usando palavras.  Começam a entender seus próprios sentimentos, a entender e perceber os sentimentos dos outros e a se colocar no lugar deles.

Aprendem a se revezar e resolver conflitos usando palavras. As crianças  começam a aprender a controlar suas emoções e que não há problema em cometer erros, ficar bravo ou frustrado, e que deve-se aprender com eles. Eles desenvolvem confiança e aprendem a amar a si mesmos e a respeitar o outro.

Como estimular a habilidade sócio emocional nas crianças:

– que os pais estejam presentes. Não há como aprender conviver como outro e sobre sentimentos sem alguém que nomeie e ajude a criança a lidar com eles. Sem alguém que o ame o ensine sobre amor, sobre tristeza, frustração, e todos os demais sentimentos

– incentivar e comemorar cada conquista, cada comportamento e sentimento que a criança conseguir expressar

– conversar com a criança e ensinar autocontrole pelo exemplo dos próprios pais, sem gritos, e com muita paciência. Mas com autoridade e respeito

– verbalize a importância de dividir os brinquedos, o lanche e a reconhecer os sentimentos dos amigos. Mas respeite seu tempo de aprendizagem

– quando errarem, mostre o que aconteceu e o incentive a descobrir como resolver.  Oriente a criança a limpar se teve sujeira mais do que apenas pedir desculpas. Resolver o problema da maneira que sua idade e maturidade permitam.

brincar de faz de conta, ajuda a criança criar situações que envolvem diversas emoções. Assim ela pode entender de uma maneira divertida sobre seus sentimentos

Empatia, interação, autocontrole e inteligência emocional para resolver seus problemas são habilidades essenciais para as crianças e para sucesso na vida e que devem ser ensinados por quem os ama, seus pais.

 

Referência: http://www.p21.org/storage/documents/EarlyLearning_Framework/P21_ELF_Guide_Final.pdf

Deixe sua opinião

Olá, gostaria saber mais sobre estimulação infantil?
Powered by