Você já reparou se seu filho ou filha, aluno ou aluna, apresentam alguma dificuldade na escola?
É muito frequente crianças em idade escolar apresentarem algum contratempo em relação às tarefas
desempenhadas na escola, principalmente no inicio da alfabetização. Mas o que pode estar causando isso?

Em um estudo realizado com crianças entre 8 a 10 anos, que apresentavam dificuldades escolares, e que tiveram seus componentes da motricidade avaliados(motricidade fina, global, equilíbrio, esquema corporal, organização espacial e temporal),  demonstrou que todas as crianças apresentaram atrasos no desenvolvimento motor.

Esses componentes motores investigados, são  fundamentais na primeira infância para o desenvolvimento de diversas habilidades básicas, como andar, correr, escrever, amarrar os sapatos,  entre outras. Por isso foram avaliados para correlacionar com o processo de aprendizagem.

Os motivos do déficit do desenvolvimento motor podem estar relacionados a diversos fatores:

– aspectos biológicos ou ambientais
– o desenvolvimento de componentes cognitivos
– a oportunidade de prática de atividades motoras
– fatores alimentares
– tempo excessivo gasto somente com eletrônicos
– restrição de atividades como simetria corporal, equilíbrio postural e outras.
Outro fator que foi considerado importante nos resultados negativos no rendimento escolar, foi o excesso de atividades como reforço escolar e atividades extra curriculares. Esse excesso de tarefas podem dificultar a participação em atividades recreativas na escola e no ambiente familiar. Sendo assim, existem diversas atividades com papel importante no desenvolvimento motor, porém para que o programa dessas atividades atinja os objetivos esperados, é preciso uma investigação sobre o nível de desenvolvimento motor das crianças.
No caso de crianças com dificuldade de aprendizagem, existe a necessidade de avaliação motora e outras específicas. E com base nos resultados, elaborar soluções referentes ao tipo específico de necessidade. Seja de leitura, compreensão, escrita ou cálculo, assim como às suas necessidades motoras, para elaborar o plano de estimulação.
A chave, por tanto, é criar um programa específico que permita a criança alcançar o grau de desenvolvimento motor e assim, o processo de aprendizagem escolar.
E no caso das crianças menores, até que entrem no processo de alfabetização, preparar os processos de desenvolvimento motor, para evitar as dificuldades no futuro.

O brincar oferece grande ajuda nesse desenvolvimento. Algumas brincadeiras importantes para essa estimulação são:

– jogar bola, com as mãos e com os pés
– correr, subir,  pular, engatinhar
– montar peças em blocos (tipo Lego)
– montar quebra-cabeça
– criar as brincadeiras
– utilizar caixas, lençóis, almofadas, bolas, para criar cabanas, castelos, navios, e o que mais quiser
– jogar dominó, jogo da memória
– desenhar, pintar (com lápis, giz, tinta)
– além de estimular a independência para se vestir e se alimentar.
Resultado de imagem para kids playing
 Na idade de 8 anos, a noção de corpo e dos sentidos necessita ser dominada para aplicação no processo de aprendizagem da linguagem escrita, por exemplo. Sendo o esquema corporal a base para a aprendizagem das noções de espaço e tempo para a aplicação nas tarefas escolares. Por isso, é fundamental oferecer à criança um ambiente diversificado, com situações novas e que garantam diversos meios de resolução de problemas.Uma vez que o movimento se aprimora por meio dessa interação, das mudanças individuais com o ambiente e da tarefa motora.
Você pode acompanhar de perto o salto na aprendizagem do seu filho ou aluno, facilitando todo o processo do desenvolvimento da escrita, leitura, autonomia e independência para realizar as tarefas do dia a dia.
Quer saber como? Em breve trarei notícias…fique de olho!
Fonte: Papst, J.M-; Marques,I. Avaliação do desenvolvimento motor de crianças com dificuldades de aprendizagem. Rev Bras Cineantropom desempenho himano 2010, 12(1):36-42.

Deixe sua opinião

Olá, gostaria saber mais sobre estimulação infantil?
Powered by